janeiro 10, 2006

Chegar a casa

...

Edmund Teske


Ainda não
não há dinheiro para partir de vez
não há espaço de mais para ficar
ainda não se pode abrir uma veia
e morrer antes de alguém chegar

ainda não há uma flor na boca
para os poetas que estão aqui de passagem
e outra escarlate na alma
para os postos à margem


António José Forte
...

2 comentários:

M disse...

aqui estou em casa!

Alexandra disse...

Não sei se há margem no espaço
Não sei se há alma em coragem
mas há saudade na chegada


é tão bom voltar a casa.

Olá Baggio :)